Iraquianos saqueiam base abandonada por britânicos

Iraquianos saquearam nesta sexta-feira uma base militar na província de Maysan, no sul do país, um dia depois que os soldados britânicos entregaram o acampamento às forças do Iraque, disseram autoridades locais.Os saqueadores levaram tudo que puderam carregar da base, desde portas e esquadrias a canos de metal e partes do teto.A base Abu Naji está localizada em Amarah, 320 quilômetros a sudeste de Bagdá. Os cerca de 1.200 militares britânicos que estavam estacionados no local abandonaram a base na manhã de quinta-feira para se locomoverem ao longo da fronteira com o Irã a fim de combater contrabandistas de armas.Na quinta-feira, autoridades iraquianas se queixaram de que os britânicos decidiram se retirar sem aviso prévio algum. Mas o Exército britânico rechaçou tal alegação."A entrega da base Abu Naji foi coordenada com as autoridades de Amarah com 24 horas de antecedência", disse o major Charlie Burbridge, porta-voz do Exército britânico.Por outra parte, soldados americanos dispararam nesta sexta-feira projéteis de tanque contra uma mesquita localizada em uma fortaleza insurgente de Ramadi, 115 quilômetros a oeste de Bagdá, após terem sido atacados por militantes que se abrigavam no interior do templo, informou o comando militar dos Estados Unidos.A polícia de Ramadi disse que três pessoas morreram e 23 ficaram feridas no ataque, mas a versão não pôde ser confirmada por fontes independentes. O Exército dos EUA disse que um soldado americano foi ferido.Os soldados foram atacados por insurgentes de dentro da mesquita Al Qadir Al Kilami pouco depois do meio-dia, segundo os militares americanos. Os soldados responderam disparando um projétil de tanque contra a mesquita. O mirante e a cúpula do templo sofreram graves danos estruturais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.