Iraquianos vão sofrer com embargo de petróleo

A ONU alertou nesta terça-feira que a decisão do Iraque de reter suas exportações de petróleo terá conseqüências para o abastecimento de alimentos do país. Vivendo sob um embargo internacional desde 1991, a fórmula encontrada pela ONU foi autorizar os iraquianos a utilizar a renda das exportações de petróleo para pagar pela compra de alimentos das agências de ajuda humanitária.Nesta terça-feira, porém, o presidente do Iraque, Saddam Hussein, anunciou que o país cortaria suas exportações de petróleo até que Israel retire suas tropas dos territórios palestinos.Sem a renda do petróleo, a ONU ressalta que suas agência podem ficar sem recursos para comprar os alimentos que são destinados à população iraquiana. Segundo cálculos das Nações Unidas, com a interrupção das exportações de petróleo por um mês, a ONU deixará de receber US$ 1,3 bilhão para comprar alimentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.