Irene atinge Carolina do Norte com ventos de 130 km/h

O furacão Irene, que deixou pelo menos seis mortos em sua passagem pelo Caribe, atingiu a Carolina do Norte, nos Estados Unidos, por volta das 8h30 (horário de Brasília) deste sábado, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, pelas iniciais em inglês), com sede em Miami.

AE/AP, Agência Estado

27 de agosto de 2011 | 09h58

O Irene perdeu um pouco da força, com ventos máximos sustentados de 130 quilômetros por hora, em relação aos 160 km/h atingidos durante a madrugada, mas mantém-se na categoria de furacão, segundo o NHC.

"Os riscos continuam sendo os mesmos", disse o especialista em furacões Mike Brennan, da NHC. "O mais importante desta tempestade é o seu tamanho e duração, e não necessariamente a força dos ventos", completou.

Na costa leste dos EUA, as autoridades americanas orientaram mais de 2 milhões de pessoas a deixarem suas casas e buscarem lugares seguros durante a passagem do furacão. Em Nova York, pela primeira vez na história da cidade foi determinado o fechamento do sistema metroviário por causa da iminência de um desastre natural. As informações são da Associated Press e Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
furacãoIreneEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.