Irmã de soldado britânico contesta versão de Blair

A irmã de um soldado britânico cujo cadáver foi mostrado na televisão negou que ele tivesse sido executado por forças iraquianas tal como havia dito o primeiro-ministro Tony Blair, segundo indicou nesta sexta-feira um jornal londrino. Nina Allsop disse que o Exército a notificou de que seu irmão, Sapper Luke Allsop, faleceu instantaneamente durante o combate, publicou hoje o jornal The Daily Mirror. O ministro da Defesa sustenta que Allsop é um dos dois soldados cujo cadáveres, uniformizados e ensanguentados, foram mostrados na quarta-feira pela televisão árabe Al-Jazira. Blair disse na quinta-feira que se tratava de "soldados britânicos executados" e qualificou o tratamento que receberam como "um ato de crueldade que vai além do que se pode conceber"."Se alguém precisava de alguma outra evidência sobre a depravação do regime (de Saddam Hussein), esta atrocidade o é", disse Blair após reunir-se com o presidente americano, GEorge W. Bush, em Camp David, nos EUA. Allsop e o sargento Simon Cullingworth, ambos especialistas em explosivos, desapareceram depois que seu veículo Land Rover foi emboscado no domingo em Az Zubayr, perto de Basra, no sul do Iraque. "Não podemos entender por que as pessoas mentem sobre o que aconteceu. Deve ser um erro", disse Nina Allsop, segundo o diário. "É importante para nós saber a verdade, que a gente possa saber o que realmente aconteceu". O porta-voz oficial de Blair disse que o governo "não pode ter plena certeza" de que os homens tenham sido executados mas acrescentou que as evidências apontam para tal conclusão. "Essa evidência inclui o fato de que os dois cadáveres estavam a certa distância dos veículos em que viajavam e haviam perdido seu equipamento de proteção", disse ele aos jornalistas que viajam com Blair, sob a condição de não ser identificado. E reiterou: "Aceito que não haja evidência absoluta, mas (o caso) aponta nessa direção", acrescentou. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.