Irmandade Muçulmana é declarada grupo terrorista

O governo interino do Egito, apoiado pelos militares, declarou a Irmandade Muçulmana como grupo terrorista, o que dá mais poder para que as autoridades possam reprimir seus membros.

AE, Agência Estado

25 de dezembro de 2013 | 14h29

O ministro da Educação Superior, Hossam Eissa, leu o comunicado após longa reunião nesta quarta-feira (25). "O gabinete declarou o grupo Irmandade Muçulmana e sua organização como uma organização terrorista."

Eissa acrescentou que as implicações da declaração passam pela punição daqueles que pertencem ao grupo, ajudam a financiá-lo e promovam as atividades da organização. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoIrmandade Muçulmanaterrorista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.