Irmandade Muçulmana lidera votação no Egito

A Irmandade Muçulmana, do candidato Mohammed Mursi, está à frente de seu rival Ahmed Shafiq, no segundo turno das eleições presidenciais do Egito, disse nesta segunda-feira o grupo islâmico, após a apuração de 81% dos votos.

Agência Estado

18 de junho de 2012 | 00h08

Membros da rede de observadores da Irmandade Muçulmana acompanham de perto a apuração em todo o país, e transmitem a contagem à medida em que os votos são anunciados.

O porta-voz do partido Irmandade Muçulmana, Khaled al-Qazaz, disse que o balanço, com 81,7% de urnas apuradas, em 13.100 seções, apontava Mursi na liderança com 52,49%, contra 47,5% do concorrente Shafiq.

Mais de 20 milhões de votos haviam sido contados até o início desta noite, no horário de Brasília, sendo que desse total, aproximadamente, 10,5 milhões eram para Mursi e 9,5 milhões destinados a Shafiq. Os números sugerem que a corrida à presidência permanecerá apertada até o final.

A comissão eleitoral egípcia não deve anunciar os resultados oficiais da votação até 21 de junho, mas os resultados não oficiais deverão ser conhecidos nesta segunda-feira. A equipe de Shafiq não fez comentários sobre os números.

Cerca de 50 milhões de egípcios estavam aptos a votar na enquete realizada nos dias 16 e 17 de junho, pouco após o primeiro turno ocorrido nos dias 23 e 24 de maio.

A comissão eleitoral do país estendeu a votação por duas horas neste domingo, em parte para permitir que as pessoas pudessem votar durante o início da noite. A comissão eleitoral informou que a participação dos eleitores foi um pouco menor neste segundo turno em relação ao primeiro turno, quando 46% dos eleitores votaram. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Egitoeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.