Irmão de ativista chinês some após voar para Pequim

O irmão do ativista chinês cego Chen Guangcheng desapareceu depois de fugir de seu vilarejo no nordeste da China para buscar ajuda para seu filho, que enfrenta acusações de tentativa de assassinato. Chen Guangfu, irmão mais velho do ativista, desapareceu dois dias depois que chegou em Pequim para dar apoio ao filho, Chen Kegui, que foi detido em um caso que se tornou um ponto crucial entre ativistas.

AE, Agência Estado

26 Maio 2012 | 15h34

O advogado Liu Weiguo disse que Chen Guangfu, de 55 anos, não retornou ao seu quarto de hotel, em Pequim, na sexta-feira à noite. Zhao Wei, amigo da família, foi a última pessoa a ter contato com Chen Guangfu antes de se separarem na sexta-feira à tarde, disse Liu à agência de notícias Reuters, citada pelo jornal britânico The Guardian. "Até agora, não há notícias sobre Guangfu", disse Liu. "Não estamos otimistas. Guangcheng também está muito preocupado. Ele está entrando em contato com amigos para procurá-lo".

Chen Guangfu parece ter se tornado o alvo mais recente da repressão de Pequim contra a família de Chen Guangcheng, depois da fuga do ativista da sua vila ao final de abril, depois de 19 meses de prisão domiciliar.

Na semana passada, Chen Guangfu disse que foi acorrentado a uma cadeira e surrado por três dias para que revelasse como seu irmão havia escapado da prisão domiciliar em Shandong. Seu filho, de 32 anos, foi acusado de tentativa de assassinato depois de usar facas para se defender de oficiais locais que invadiram sua casa em 27 de abril, um dia depois de descobrirem que seu tio cego havia escapado. Ele pode enfrentar pena de morte.

Uma equipe de advogados independentes, que se ofereceram para representar o acusado, foi dispensada pelas autoridades e orientada a não falar sobre o caso. As informações são do site do jornal britânico The Guardian.

Mais conteúdo sobre:
ChinaPequimativistacegoativista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.