Irmão de Chávez fala sobre possível luta armada

Um dos irmãos do presidente venezuelano Hugo Chávez disse hoje que os partidários do governo não devem descartar uma possível luta armada no futuro. Adan Chávez fez a declaração no momento em que circulam rumores sobre o estado de saúde do presidente, que se submeteu a uma cirurgia de emergência em Cuba em 10 de junho.

AE, Agência Estado

26 de junho de 2011 | 18h03

O irmão mais velho de Hugo Chávez disse que o partido governante da Venezuela deseja manter o poder por meio de eleições, mas alertou que os partidários do governo devem estar prontos para a luta armada se necessário. "Como autênticos revolucionários, não podemos esquecer outras formas de luta", disse, sem explicar por que isso seria necessário.

O governo da Venezuela desmentiu hoje notícias de que a saúde de Hugo Chávez estaria em estado crítico após a cirurgia. De acordo com o governo, ele passou por uma operação de abscesso pélvico em 10 de junho e continua em recuperação. "Ele está se recuperando", informou o ministro de Informação, Andres Izarra, à agência France Presse.

Segundo o jornal El Nuevo Herald, que cita fontes não identificadas da inteligência norte-americana, Chávez está "em estado crítico - não à beira da morte, mas realmente crítico." O diário também informou que as fontes se recusaram a comentar sobre rumores na Venezuela de que ele estaria recebendo tratamento para câncer de próstata. A filha do líder venezuelano, Rosines, e sua mãe, Marisabel Rodriguez, recentemente foram levadas a Cuba em um avião da força aérea, de acordo com o jornal.

As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaChavezlutasaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.