Polícia Federal da Bélgica/AFP
Polícia Federal da Bélgica/AFP

Irmão de terrorista que atacou aeroporto de Bruxelas condena ações dele e os atentados

Mourad Laachraoui afirmou, em comunicado, que havia rompido o relacionamento com o irmão Najim após ele ir lutar na Síria 

O Estado de S. Paulo

24 Março 2016 | 19h17

O irmão de Najim Laachraoui, um dos homens-bomba dos atentados de Bruxelas, "condena firmemente os atos dele e os atentados nos quais esteve envolvido, na França e na Bélgica", segundo um comunicado. Mourad Laachraoui, irmão mais velho de Najim, disse que havia rompido relações com ele "desde que Najim partiu para a Síria".

Em 2013, Najim, um belga de origem marroquina de 24 anos, foi lutar ao lado grupo Estado Islâmico na Síria. Ele é um dos dois homens que cometeu o ataque suicida no aeroporto de Bruxelas, segundo fontes policiais.

Seu DNA foi encontrado em várias casas na Bélgica que serviram de esconderijo para os islamitas, junto com material explosivo utilizado pelos responsáveis pelos atentados de 13 de novembro em Paris, que deixaram 130 mortos.

Mourad Laachraoui pratica taekwondo e representou a Bélgica no último Campeonato Mundial disputado em maio de 2015 em Tcheliabinsk, na Rússia, na categoria até 54 kg. /AFP


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.