Katarina Stoltz/Arquivo Reuters
Katarina Stoltz/Arquivo Reuters

Irmão gêmeo de líder morto concorrerá em pleito polonês

Candidatura Jaroslaw Kaczynski pode lançar 'componente emocional' na corrida eleitoral

AE, Agência Estado

26 de abril de 2010 | 10h38

VARSÓVIA - Jaroslaw Kaczynski confirmou nesta segunda-feira, 26, que concorrerá à presidência da Polônia. O irmão gêmeo dele, Lech Kaczynski, morreu no último dia 10 em um acidente aéreo. O Partido da Lei e da Justiça confirmou que Jaroslaw Kaczynski será seu candidato nas próximas eleições presidenciais.

"A Polônia é nossa grande responsabilidade comum, que também precisa superar o sofrimento pessoal, enfrentar a tarefa apesar da tragédia pessoal", disse Jaroslaw Kaczynski em comunicado. "Por isso eu tomei a decisão de concorrer ao posto de presidente da República da Polônia."

Lech Kaczynski e outras 95 pessoas morreram no dia 10 quando o avião Tupolev em que estavam caiu, em um acidente no oeste da Rússia. A comitiva seguia para uma cerimônia a fim de lembrar o massacre de Katyn, ocorrido em 1940, quando poloneses foram massacrados pela polícia soviética.

A decisão do irmão pode lançar um cenário de uma disputa com forte componente emocional na Polônia, onde ao lado do respeito aos mortos podem estar fortes contestações por causa das dificuldades econômicas do país. A tragédia levou a um clima de luto na Polônia, em um quadro em que a política nacional normalmente combativa ficou um pouco em segundo plano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Polôniaeleiçõesirmão gêmeo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.