Irmão gêmeo do presidente da Polônia torna-se premier

A cúpula do partido Lei e Justiça (PiS) aceitou neste sábado a renúncia apresentada pelo primeiro-ministro da Polônia, Kazimierz Marcinkiewicz. Para o substituir no cargo, o partido recomendou por unanimidade o nome do líder do partido, Jaroslaw Kaczynski, irmão gêmeo do presidente da república, Lech Kaczynski.Jaroslaw Kaczynski, considerado homem forte da política polonesa e principal estrategista da vitória nas eleições parlamentares e presidenciais, se negou em setembro de 2005 a assumir a chefia do Governo, após afirmar que os poloneses não aceitariam o monopólio dos irmãos gêmeos no poder.A nomeação, há nove meses, de Kazimierz Marcinkiewicz, um ex-professor de física praticamente desconhecido na política, causou grande surpresa na Polônia.O dirigente se tornou popular na Polônia graças a sua hábil estratégia de relações públicas, e atualmente conta com o apoio de 70 % da população, em contraste com o declínio de popularidade dos irmãos Kaczynski.O partido pretende aproveitar a popularidade de Marcinkiewicz, o lançando como candidato do PiS à prefeitura nas próximas eleições municipais de Varsóvia, marcadas para 12 de novembro.Renúncia Segundo os analistas, o motivo da renúncia é a crescente independência de Marcinkiewicz em relação a Jaroslaw Kaczynski, o líder do partido.A gota d´água foi a iniciativa de Marcinkiewicz de nomear, há duas semanas, seu conselheiro econômico, Pawel Wojciechowski, para o cargo de ministro das Finanças.Marcinkiewicz também se mostrou pouco entusiasmado quanto à coalizão com os populistas do (partido) Samoobrona, e os ultradireitistas e nacionalistas da Liga das Famílias Polonesas.Os mercados financeiros temem que a renúncia de Marcinkiewicz, considerado um político de linha liberal, provoque perturbações econômicas na Polônia.Jaroslaw Kaczynski será nomeado na segunda-feira primeiro-ministro pelo presidente, Lech Kaczynski, seu irmão gêmeo. Com isso, a Polônia será, possivelmente, o único país do mundo onde dois irmãos gêmeos, fisicamente quase idênticos, ocupam os dois cargos políticos mais importantes, o de presidente da República e de primeiro-ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.