Irmãos Bush enfrentam riscos na Flórida

O clã dos Bush enfrentará amanhã um duplo desafio no Estado da Flórida, onde o governador Jeb tenta a reeleição e o presidente George W. deve fazer frente ao desejo de revanche dos democratas, após o escândalo das eleições presidenciais de 2000. Jeb, governador em final de mandato, disputa a reeleição com um democrata até pouco tempo atrás desconhecido, Bill McBride. O jogo está em aberto, embora nas últimas horas o candidato republicano possa ter recuperado alguma vantagem. O desafio é crucial também para o presidente americano, que precisamente na Flórida obteve os votos decisivos que lhe permitiram vencer o democrata Al Gore na corrida para a Casa Branca. Os democratas esperam uma revanche, que poderia ter reflexos nas eleições presidenciais de 2004, e estão dando o máximo apoio a McBride, um ex-militar. Para surpresa geral, nas eleições primárias de setembro McBride conseguiu superar, embora por estreita margem, a ex-secretária da Justiça da administração Clinton, Janet Reno.Em apoio a McBride, o próprio Clinton saiu a campo, passando no sábado por Miami - ao lado de Gore, seu ex-vice -, ao mesmo tempo em que o presidente Bush participava de um comício ao lado de Jeb. Um verdadeiro duelo à distância entre os dois líderes ocorreu nesse dia, com o atual presidente conclamando os eleitores a votar em seu irmão "pelo bem da dignidade e da integridade", e o ex-mandatário recordando o compromisso de McBride em favor da seguridade social e da assistência à saúde. Mas há uma terceira incógnita na Flórida: a do sistema eleitoral, que funcionou pessimamente nas presidenciais de 2000, retardando por semanas a proclamação dos resultados e deixando no ar a polêmica em torno dos dados finais. Muitos comentaristas temem novas falhas no sistema de contagem dos votos, apesar das reformas realizadas após o vexaminoso episódio dos escrutínios em 2000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.