Irmãos paquistaneses são condenados por cometerem incesto

Um tribunal islâmico dos Emirados Árabes sentenciou a três meses de prisão e a 90 chicotadas um casal de irmãos paquistaneses que mantiveram uma relação sentimental da qual nasceu um filho, informa o jornal local "Gulf News".O casal, que será deportado do país após cumprir a sentença, foi detido há dois meses no emirado de Ajman - um dos sete reinos que compõem a Federação dos Emirados Árabes Unidos (EAU) - depois que seu irmão mais velho os denunciou.Segundo a fonte, o homem, identificado como S.M.A, de 22 anos, e a mulher, M.M.A, de 20, viviam no vizinho emirado de Sharja com seu irmão mais velho e sua madrasta desde a morte de seu pai há quatro anos.A mulher disse ao tribunal que quando descobriu que estava grávida teve que fugir de casa para viver com seu parceiro em Ajman, mas alguns amigos avisaram ao irmão e este apresentou uma denúncia para que os dois fossem julgados.O caso foi encaminhado ao tribunal de primeira instância de Sharja, que os condenou a 90 chicotadas e a três meses de prisão e ordenou que sejam deportados após cumprirem a pena.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.