Irmãos suspeitos de atentado planejavam novos ataques

Investigadores acreditam que os dois irmãos suspeitos dos atentados a bomba da última segunda-feira na maratona de Boston estariam planejando outros ataques, depois de terem encontrado um esconderijo com armas, disse o comissário da polícia de Boston, Ed Davis, neste domingo ao programa "Face the Nation" da CBS. Os atentados deixaram três mortos e mais de 180 pessoas feridas.

Agência Estado

21 de abril de 2013 | 16h16

Os residentes da região de Boston reuniram-se neste domingo em oração e reflexão depois de uma semana tumultuada, enquanto o único sobrevivente suspeito do atentado se encontra hospitalizado e, aparentemente, sem condições de ser interrogado.

Dzhokhar Tsarnaev, de 19 anos, foi capturado na noite de sexta-feira, escondido dentro de um barco que estava estacionado no quintal de uma casa em Watertown. Ele estava ferido por um tiro e havia perdido muito sangue. Seu irmão Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, também suspeito de participar do ataque da última segunda-feira, foi morto pela polícia na madrugada de sexta-feira.

O comissário informou que as autoridades encontraram explosivos confeccionados domesticamente depois do tiroteio entre a polícia e os dois suspeitos. "Temos motivos para acreditar, com base nas evidências encontradas - as explosões ocorridas, o material bélico explosivo achado e o poder de fogo que possuíam - que ambos planejavam cometer novos atentados", disse Davis. "Isso é o que acredito". O comissário disse também que um explosivo foi encontrado no automóvel Mercedes que os irmãos foram acusados de roubar. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUABostonatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.