Islamistas depredam patrimônio cultural

Radicais islâmicos que controlam Timbuctu já destruíram 7 dos 16 mausoléus de santos muçulmanos. Ontem, eles continuaram a devastar o patrimônio cultural malinês em ações que Fatu Bensuda, promotora do Tribunal Penal Internacional (TPI), equiparou a crimes de guerra. "Os islamistas destruíram a entrada da mesquita Sidi Yayia de Timbuctu. Eles arrancaram a porta sagrada que nunca era aberta", afirmou uma testemunha. Rebeldes islâmicos controlam desde março o norte do país após um golpe de Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.