Islândia é melhor lugar para se morar e África, o pior--ONU

A Islândia superou a Noruega comomelhor país do mundo para se viver, revelou uma tabela anual daOrganização das Nações Unidas (ONU) publicada na terça-feira eque novamente coloca os países da África subsaariana nasúltimas colocações. O Brasil ficou em 70o lugar no ranking, entrando pelaprimeira vez no grupo considerado de "alto desenvolvimentohumano". Os países ricos aparecem nas melhores posições. Os cincoprimeiros são a Islândia, a Noruega, a Austrália, o Canadá e aIrlanda. Os EUA caíram de oitavo, no ano passado, para 12o nalista elaborada segundo o Índice de Desenvolvimento Humano(IDH), da ONU. Na outra ponta da tabela, o índice, que leva em conta dadosde 2005 sobre expectativa de vida, educação e renda per capitareal, revela que todos os 22 países colocados na categoria"baixo desenvolvimento humano" encontram-se na Áfricasubsaariana. Serra Leoa é o último colocado. Em 10 desses países, duas crianças de cada cinco nãochegarão à idade de 40 anos, disseram os responsáveis pelalista, elaborada pelo Programa das Nações Unidas para oDesenvolvimento (Pnud). O relatório do ano passado afirmou quea epidemia de Aids havia tido um "efeito catastrófico" sobre aexpectativa de vida na região. O índice lista 175 países-membros da ONU mais Hong Kong eos territórios palestinos. Ele não inclui 17 países, entre osquais o Iraque, o Afeganistão e a Somália, porque não há dadossuficientes a respeito deles. A Noruega ocupou a primeira posição da lista durante seisanos, mas se viu superada pela Islândia em 2007 por causa dasnovas estimativas sobre a expectativa de vida e dos dadosatualizados sobre o Produto Interno Bruto (PIB) do país,afirmou o relatório. Autoridades da ONU minimizaram a importância das trocas deposição no curto prazo, incluindo a escorregada dos EUA para a12a colocação. Elas disseram que se dados usados na elaboraçãoda lista deste ano estivessem disponíveis para a lista do anopassado, os EUA teriam ficado em décimo lugar, não em oitavo. O país ganha muitos pontos devido a seu PIB per capitareal, de 41.890 dólares, menor apenas que o de Luxemburgo(60.228 dólares), mas não se sai tão bem no quesito expectativade vida -- a pior dos 26 países mais bem colocados, ao lado daDinamarca e da Coréia do Sul, com 77,9 anos. Os japoneses registram a maior expectativa de vida -- 82,3anos -- e os zambianos, a menor -- 40,5. O relatório afirmou que a maior parte dos países viu seuíndice de desenvolvimento humano aumentar nos últimos 30 anos.Mas em 16 deles a cifra é menor do que em 1990. E em três -- naRepública Democrática do Congo, na Zâmbia e no Zimbábue --,menor do que em 1975. O PIB per capita da Islândia é 45 vezes maior que o deSerra Leoa. (Texto de Patrick Worsnip)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.