Islândia retira pessoas de área próxima a um vulcão em atividade

Defesa Civil não descarta uma possível erupção; em 2010, o espaço aéreo foi fechado por seis dias em razão das cinzas de outro vulcão

O Estado de S. Paulo

20 de agosto de 2014 | 11h59

ESTOCOLMO - A Defesa Civil da Islândia decidiu retirar os moradores de uma área ao norte do vulcão Bardarbunga, afirmando que não pode descartar uma possível erupção. A medida foi colocada em prática após autoridades alertarem as companhias aéreas, na segunda-feira 18, sobre o aumento da atividade sísmica em torno do maior sistema vulcânico da Islândia.

"Essa decisão é uma medida de segurança", disse a Defesa Civil islandesa na terça-feira em sua página na Internet. "Não pode ser descartado que a atividade sísmica no Bardarbunga possa levar a uma erupção vulcânica". Em 2010, cinzas da erupção do vulcão islandês Eyjafjallajokull fecharam grande parte do espaço aéreo europeu por seis dias.

Todas as estradas que levam à região, em grande parte inabitada, foram fechadas no início desta semana. Guardas florestais que vivem na região durante o verão e turistas estão sendo retirados.

Autoridades dizem que a área ao norte da geleira está sob o risco de ser atingida por inundações, já que uma erupção do vulcão, que está abaixo da camada de gelo da geleira Vatnajokull no sudeste da Islândia, provocaria o derretimento de grande quantidades de gelo.

O Parque Nacional de Vatnajokull fica a mais de 300 quilômetros da capital Reykjavik e engloba 14% do território islandês.

A erupção do Eyjafjallajokull em 2010, a cerca de 100 quilômetros da capital, afetou mais de 10 milhões de passageiros aéreos, causando prejuízos de US$ 1,7 bilhão. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Islândiavulcão Bardarbunga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.