Israel adverte o Líbano que não permitirá desvio de água

Israel não permitirá que o Líbano desvie água de um rio fronteiriço compartilhado pelo dois países, advertiu hoje o ministro da Defesa israelense, Binyamin Ben-Eliezer. O chanceler israelense, por sua vez, disse que discutirá o assunto com o secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, em Nova York.Ontem, um especialista americano observou trabalhadores libaneses instalando canos para bombear água do Rio Wazzani, afluente do Hasbani, que, por sua vez, alimenta o Rio Jordão e é uma das principais fontes de água de Israel. O Líbano alega que precisa da água para suas aldeias no sul do país.Ben-Eliezer disse a jornalistas durante uma visita a Belém, Cisjordânia, que a bacia do Rio Hasbani é responsável por 10% da água utilizada por Israel e que o seu desvio é uma "violação de todos os acordos assinados no passado". "Confio que os americanos impedirão", afirmou.O presidente libanês, Emile Lahoud, afirmou que o projeto continuará. Um dirigente da milícia libanesa Hezbollah indicou que seu grupo "cortará as mãos de Israel" caso o Estado judeu tente impedir o projeto pela força.O chanceler israelense, Shimon Peres, disse que as perspectivas de um acordo eram incertas devido à posição do Hezbollah, que durante 18 anos combateu a presença israelense no sul do Líbano. Israel se retirou da área em maio de 2000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.