Israel amplia destruição em campo de refugiados

Combates intensos continuam a sacudir o campo de refugiados de Rafa, na Faixa de Gaza. Pelo menos mais um palestino foi morto, e há notócias de dois soldados israelenses que também teriam perdido a vida. Moradores amedrontados não ousam sair de casa; militares de Israel confiscaram diversas casas e escavadeiras derrubaram pelo menos nove edifícios no limite do campo, a fim de abrir espaço para os soldados que buscam os restos mortais de cinco israelenses mortos numa explosão. Autoridades dizem que assim que as buscas terminarem, o Exército poderá lançar uma operação em larga escala para expandir a estrada entre o Rafa e a fronteira do Egito - ação que levaria à derrubada de centenas de casas. Durante os combates desta sexta-feira, homens armados, movendo-se em becos e ruas estreitas, disparavam foguetes caseiros contra os soldados. Os israelenses responderam com fogo de metralhadoras e mísseis disparados de helicópteros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.