Israel anuncia fim de conversas para trocar prisioneiros

As negociações entre Israel e o partido islâmico Hamas para uma troca de prisioneiros palestinos por um soldado israelense no cativeiro há mais de dois anos acabaram hoje sem acordo, após o Hamas endurecer a sua posição e retirar propostas anteriores, afirmou o governo israelense. A quebra das negociações na capital do Egito poderá ter consequências maiores. Israel tem afirmado que não aliviará o bloqueio que mantém na Faixa de Gaza até que o soldado Gilad Shalit seja libertado. O bloqueio tem impedido a reconstrução do território palestino desde a ofensiva de Israel ocorrida em janeiro, que deixou cerca de 1.300 palestinos mortos, além de 13 israelenses.

AE-AP, Agencia Estado

16 de março de 2009 | 20h28

O comunicado do governo de Israel, que informa sobre o fracasso das conversas, afirma que amanhã o primeiro-ministro interino do país, Ehud Olmert, chefiará uma reunião de gabinete que dará "um relatório completo dos detalhes dos contatos", linguagem que indica de maneira forte que as conversações acabaram. Funcionários do Hamas em Gaza não estavam disponíveis para comentar, e o governo egípcio, que mediava as negociações, não emitiu nenhum comunicado.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelHamasprisioneiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.