Israel aprova novas casas em assentamento judaico

O governo de Israel aprovou a construção de 942 novas casas no assentamento de Gilo, na periferia de Jerusalém Oriental, informaram organizações locais à agência France Presse. Outras 300 serão construídas depois do trâmite de uma nova etapa de planejamento.

RICARDO GOZZI, Agência Estado

25 de dezembro de 2012 | 21h02

"Somente nos últimos sete dias, Israel aprovou 5.350 unidades, um ritmo sem precedentes desde 1967", disse o advogado Daniel Seidemann, diretor da ONG Terrestrial Jerusalem, que monitora a expansão dos assentamentos israelenses no leste da cidade.

O bairro de Gilo fica no território de maioria árabe anexado por Israel em 1967. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Jerusalém OrientalONGárabe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.