Israel aprova referendo sobre Jerusalém Oriental

O Parlamento de Israel aprovou, preliminarmente, um projeto de lei para um referendo nacional sobre qualquer acordo de paz que signifique desistir do controle das Colinas de Golan e de Jerusalém Oriental.

AE-AP, Agencia Estado

09 de dezembro de 2009 | 17h04

Se aprovada definitivamente, a lei poderá limitar a habilidade de qualquer futuro governo de Israel em devolver terras capturadas como parte de um acordo de paz.

Os palestinos reivindicam Jerusalém Oriental como a capital de um futuro Estado, enquanto a Síria pede a devolução das Colinas de Golan como parte de qualquer acordo de paz com Israel. Forças israelenses ocupam dois terços do Golan, uma área montanhosa e estratégica, em parte habitada pelos drusos. Israel capturou as áreas na Guerra dos Seis Dias em 1967 e em seguida as anexou.

A medida foi aprovada hoje por 68 votos a favor e 22 contrários. Ela ainda precisa passar por mais duas votações no Parlamento antes de virar lei.

Tudo o que sabemos sobre:
Israelpalestinosreferendopaz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.