Israel ataca Líbano em resposta a lançamento de foguete

O Exército do Estado hebreu respondeu, neste domingo, na zona fronteiriça com o Líbano, aos ataques com foguetes e bombas contra cidades israelenses, horas depois de a Força Aérea fazer um primeiro contra-ataque, informaram fontes militares.Aviões de Israel feriram pelo menos nove pessoas ao atacar, neste domingo, dois campos de treinamento no Líbano em reação ao disparo de quatro foguetes Katyusha, os primeiros desde fevereiro, que deixaram dois soldados israelenses feridos.As fontes não puderam informar se a resposta do Exército israelense foi com fogo de artilharia ou com o lançamento de foguetes, mas confirmaram que um número indeterminado de bombas, aparentemente disparadas por milicianos da organização xiita Hisbolá, caíram em solo israelense pouco antes.As áreas atacadas e situadas a poucos quilômetros do sul do Líbano foram as de Avivim, Biranit e Mitzpe, entre outras localidades. A população foi convocada a concentrar-se em refúgios subterrâneos frente à possibilidade de novos ataques.Aviões da Força Aérea israelense atacaram na manhã deste domingo dois campos de treinamento no Líbano em resposta ao disparo de quatro foguetes Katyusha - os primeiros desde fevereiro -, que causaram ferimentos em dois soldados de Israel.Um destes projéteis, que caiu em uma base militar, teria ferido gravemente um militar israelense, segundo algumas fontes, que não revelaram a identidade do ferido.Por sua parte, o Exército libanês efetuou disparos de fogo antiaéreo contra os aviões israelenses.O Exército de Israel está em estado de alerta desde a morte, na sexta-feira passada, do dirigente da Jihad Islâmica Mahmoud Majzoub e de seu irmão Nidal, em conseqüência da explosão de uma bomba no carro em que estavam na cidade libanesa de Sidon.Fontes militares disseram que se suspeita de que os responsáveis pelos disparos desta manhã contra território de Israel sejam os grupos palestinos, devido ao fato de ninguém ter assumido a autoria do ataque até agora, um fato muito comum nestes casos.As fontes acrescentaram que "o Estado de Israel vê o Governo libanês como responsável por qualquer ataque terrorista procedente do Líbano e atuará no território de onde provenha qualquer ataque terrorista".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.