Israel ataca o sul do Líbano

Tropas israelenses dispararam mais de 50 morteiros ao longo da fronteira com o Líbano nesta sexta-feira, com pelo menos 10 deles explodindo no sul libanês, informou um funcionário da missão de manutenção de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) na região. Não se sabe o que provocou o bombardeio, que durou cerca de meia hora. O Exército de Israel não quis comentar.Um funcionário da ONU, que falou sob condição de anonimato, disse que o bombardeio foi realizado contra as Granjas de Chebaa uma disputada porção de terra que o Líbano reivindica como seu território. Israel capturou as Granjas de Chebaa quando expulsou as tropas sírias das Colinas do Golã, durante a Guerra dos Seis Dias, lutada em 1967.Quando o Estado judeu retirou suas forças do sul do Líbano em maio de 2000, encerrando uma ocupação de 18 anos de uma faixa de fronteira, não recuou suas forças posicionadas em Chebaa. Enquanto o Líbano e a Síria dizem que a área compõe o território libanês, cartógrafos da ONU dizem que a região pertence ao governo sírio.O grupo guerrilheiro Hezbollah prometeu prosseguir com os ataques contra Israel até que este se retire de Chebaa. Nos últimos meses, o Hezbollah matou dois soldados israelenses e capturou outros três em Chebaa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.