Israel atacou a Síria, dizem americanos

Funcionários americanos disseram que Israel lançou um ataque aéreo contra a Síria, aparentemente contra um depósito de armas. Os funcionários, que falaram sob condição de anonimato, informaram que o ataque ocorreu entre a noite de quinta-feira e ontem e acrescentaram que, aparentemente, o alvo não foi um depósito de armas químicas, mas convencionais. Israel atingiu depósitos no passado, acreditando que as armas seriam enviadas ao grupo militante xiita libanês Hezbollah.

WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

04 de maio de 2013 | 02h01

Um porta-voz da embaixada israelense Aaron Sagui disse que não podia confirmar a informação, mas declarou que Israel está determinado a impedir a transferência de armas químicas pelo regime sírio para o Hezbollah, com quem o Estado judaico travou uma guerra em 2006.

Em 2007, jatos israelenses bombardearam um suposto reator nuclear no norte da Síria, levando o regime de Bashar Assad a ampliar seu sistema de defesa.

Ainda ontem, o presidente americano, Barack Obama, declarou, em visita à Costa Rica, que os EUA não pretendem enviar tropas à Síria, mesmo se for confirmado que Assad usou armas químicas contra a população. "Não prevejo um cenário em que enviar soldados à Síria seja bom para os EUA e para os sírios", disse. Ele havia declarado que se a Síria usasse armas de destruição em massa estaria cruzando a "linha vermelha". / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.