Israel aumenta campanha de detenções na Cisjordânia

O Exército israelense intensificou suas operações na Cisjordânia com a detenção nesta quinta-feira de pelo menos 25 palestinos nesse território, informaram fontes de segurança árabes. A campanha de detenções se concentrou na cidade de Belém, ao sul de Jerusalém, e os detidos foram levados para bases militares israelenses na Cisjordânia. Durante a operação, os soldados entraram em casas palestinas e encontraram pelo menos uma pistola e munição. Enquanto isso, milicianos palestinos lançaram nesta quinta-feira pelo menos seis foguetes Qassam a partir da Faixa de Gaza contra Israel. Um dos projéteis atingiu uma casa na localidade de Sderot e provocou um incêndio, mas sem deixar feridos. O movimento Jihad Islâmica assumiu a autoria do lançamento de pelo menos dois projéteis e afirmou que é uma resposta à incursão israelense no norte da Faixa de Gaza, que começou na quarta-feira e que matou pelo menos onze palestinos, a maioria milicianos. Pelo menos 86 palestinos ficaram feridos - dez deles em estado grave -, 12 têm menos de dez anos e oito são da mesma família, informaram fontes médicas palestinas citadas pela rádio pública israelense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.