Israel aumenta suas tropas na fronteira com o Líbano

O governo de Israel decidiu reforçar sua presença militar na fronteira norte com o Líbano com um efetivo formado por reservistas, depois dos frenqüentes ataques da milícia islâmica Hezbollah na região, informou uma fonte do Exército israelense. Segundo Israel, uma ofensiva maior contra o Hezbollah não aconteceu antes porque estavam ocupados com a invasão em territórios palestinos. O chefe do Estado-Maior israelense, general Shaul Mofaz, crê que com a intensificação da guerrilha islâmica na fronteira com o Líbano, o Hezbollah quer desviar a atenção do Exército israelense sobre seu principal foco, a ofensiva de Israel na Cisjordânia. O governo de Israel acusa a Síria e Irã de apoiarem os ataques do Hezbollah vindos do sul do Líbano. A imprensa israelense disse que o ministro das Relações Exteriores de Israel, Shimon Peres, pediu a intervenção do secretário de Estado norte-americano, Colin Powell, para que ajude a restabelecer a ordem nas fronteiras entre Israel, Líbano e Síria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.