Israel cancela ida a cúpula sobre proliferação nuclear

O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, cancelou a sua viagem para Washington na semana que vem, onde participaria com líderes de mais de 40 países de uma cúpula sobre a proliferação nuclear, convocada para segunda-feira pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

AE, Agência Estado

09 de abril de 2010 | 09h00

Não foi divulgado oficialmente pelo governo israelense o motivo do cancelamento da visita. Mas, segundo afirmava ontem a imprensa de Israel, o premiê estaria insatisfeito com a possibilidade de a Turquia e o Egito levantarem a questão do arsenal nuclear israelense durante a cúpula. Os dois países, que mantêm relações diplomáticas com Israel, defendem um Oriente Médio livre de armas atômicas.

A mesma posição é defendida por 22 países da Liga Árabes. Essas nações insistiram ontem para que a Agência Internacional de Energia Atômica pressione Israel a assinar o Tratado de Não Proliferação Nuclear. O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, também declarou ser a favor de um Oriente Médio livre de armas atômicas - o que incluiria os israelenses. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.