Israel chama Ahmadinejad de 'piromaníaco obsessivo e incontrolado'

Iraniano fez discurso polêmico no sul do Líbano e disse que 'sionistas são mortais'

Efe

14 de outubro de 2010 | 15h22

JERUSALÉM - O governo de Israel criticou duramente o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, nesta quinta-feira depois de este ter elogiado o desaparecimento de sionistas em discurso dado nesta quinta-feira no Líbano.

 

Veja também:

link'Sionistas são mortais', diz Ahmadinejad

linkVisita pode afetar ajuda militar dos EUA

linkLíbano reforça tropas da fronteira

blog Chacra: Um resumo da visita de Ahmadinejad

 

"São palavras de um piromaníaco obsessivo e incontrolado. Não vamos servir o estopim a ele", assinalou o porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores israelense, Yigal Palmor, em reação ao discurso feito nesta quinta pelo líder iraniano em um ato em Bint Jbeil, perto da fronteira do Líbano com Israel.

 

No segundo dia de sua visita oficial ao país, Ahmadinejad elogiou o grupo xiita Hezbollah e sua resistência, que, segundo ele, "provocou a amarga derrota dos sionistas e introduziu o temor e o desespero nos seus corações". Bint Jbeil foi bombardeada por Israel durante a guerra mantida com o Hisbolá em 2006 e reconstruída com dinheiro iraniano.

 

Espera-se que Ahmadinejad retorne ainda hoje a Beirute para se despedir do presidente libanês, Michel Suleiman, e pôr fim à sua primeira visita ao país.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbanoIsraelIrãAhmadinejad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.