Israel comemora decisão dos EUA sobre assentamentos

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, comemorou hoje a decisão de Washington de abandonar as tentativas de conseguir que se congelem as construções de assentamentos, dizendo que agora os Estados Unidos entendem Israel e que os palestinos deverão resolver os problemas que os dividem.

AE, Agência Estado

13 de dezembro de 2010 | 12h42

Foi a primeira vez que Benjamin Netanyahu falou publicamente sobre a nova política norte-americana, explicada na última sexta-feira pela secretária de Estado Hillary Clinton. O primeiro-ministro israelense falou pouco antes da chegada de um enviado da Casa Branca, que retornava ao Oriente Médio para começar uma nova rodada de negociações de paz indiretas. As conversações diretas fracassaram.

Os EUA admitiram na semana passada que não houve sucesso na pressão sobre Israel para que ampliasse uma moratória nas construções em assentamentos. Os palestinos querem essas terras como parte de seu futuro Estado independente e não aceitam negociar com os israelenses caso as construções continuem na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental.

Netanyahu criticou o governo do presidente norte-americano Barack Obama por se concentrar na questão dos assentamentos, segundo ele um problema "secundário". Os palestinos, porém, exigem uma mudança na postura israelense sobre a questão e consideram esse tema crucial. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
assentamentosEUAIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.