Israel compromete-se com a eleição palestina

Líderes do governo israelense disseram ao secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, que farão todo o possível para permitir a realização de eleições entre os palestinos, incluindo uma suavização das restrições à movimentação de palestinos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. Autoridades israelenses também se disseram dispostas a reabrir conversações com os palestinos. Israel vinha se recusando a negociar com o líder palestino Yasser Arafat, morto em 11 de novembro.Powell disse ao premier israelense Ariel Sharon e ao chanceler Silvan Shalom que os EUA querem aproveitar a oportunidade aberta pela morte de Arafat e garantir a realização de eleições em 9 de janeiro.Mais tarde, o secretário americano reuniu-se com autoridades palestinas na Cisjordânia e visitou um posto de alistamento eleitoral. Os palestinos pediram que Powell garanta a retirada de tropas israelenses de centros populacionais palestinos da Cisjordânia antes do pleito.Silvan Shalom disse que o andamento do processo eleitoral palestino interessa a Israel. "A primeira prioridade é a eleição palestina que, esperamos, trará uma liderança palestina que quem possamos sentar e discutir as questões", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.