Israel conclui lista para libertação de 250 membros do Fatah

Compromisso de libertar presos palestinos foi assumido durante a Cúpula do Egito

Agencia Estado

03 Julho 2007 | 15h26

O escritório do primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, completou a lista dos 250 presos palestino pertencentes ao Fatah que estão presos em Israel e serão libertados, segundo o chefe de governo prometeu ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, na cúpula de Sharm el-Sheikh, realizada no Egito em junho.As informações são da rádio pública israelense, que indicou que a comissão responsável por configurar a lista concluiu sua composição, e que a proposta será analisada na quarta-feira pelo diretor-geral do Ministério da Justiça, antes de ser submetida à aprovação do Conselho de Ministros no próximo domingo.A comissão escolheu candidatos a ser libertados entre membros do grupo nacionalista palestino Fatah, liderado por Abbas, e que não estão envolvidos em crimes de sangue.Organizações palestinas e familiares de detidos em Israelprotestaram contra a decisão, porque consideram que os que serão libertados seriam soltos de qualquer forma em um curto espaço de tempo.Olmert adquiriu o compromisso de libertar presos palestinos com Abbas na recente cúpula entre Israel, ANP, Egito e Jordânia na localidade egípcia de Sharm el-Sheikh.Caso a lista seja aprovada, será a maior libertação de presos palestinos em prisões e centros de detenção israelenses - calculados em cerca de 10.000 - desde fevereiro de 2005, quando Israel soltou 500 palestinos para reforçar Abbas, após sua eleição como presidenteda ANP.

Mais conteúdo sobre:
IsraelpresosFatah

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.