Suhaib Salem/Reuters
Suhaib Salem/Reuters

Israel confirma trégua com militantes de Gaza

Jihad Islâmica disse estar pronta para respeitar uma trégua se Israel cessar suas agressões

ROBERTO CARLOS DOS SANTOS, Agência Estado

13 de março de 2012 | 03h34

JERUSALÉM E CIDADE DE GAZA - O ministro da Segurança Interna de Israel, Matan Vilnai, confirmou nesta terça-feira, 13, que foi alcançado o "entendimento" por uma trégua para colocar fim aos quatro dias de violência com os palestinos na Faixa de Gaza.

 

Veja também:

especialMAPA: As fronteiras da guerra no Oriente Médio

 

"Há de fato um entendimento e estamos acompanhando os acontecimentos", disse o ministro a uma rádio pública israelense, sem entrar em detalhes. Vilnai acrescentou, porém, que "aparentemente, as coisas estão se acalmando."

A Jihad Islâmica - grupo palestino responsável pela maioria dos foguetes disparados contra Israel - está pronta para respeitar uma trégua se Israel cessar suas "agressões", disse Daud Shehab, porta-voz da organização.

"Aceitaremos um cessar-fogo se Israel concordar em parar com suas agressões e seus assassinatos", disse Shehab. As declarações foram dadas após o Egito anunciar que havia intermediado uma trégua "abrangente e mútua" entre Israel e militantes de Gaza. Os confrontos resultaram em 25 palestinos mortos.

 

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Israelpalestinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.