Israel congela construções em Jerusalém Oriental

A construção de novas casas de colonos israelenses em Jerusalém Oriental - território reivindicado por palestinos - foi congelada, anunciaram ontem autoridades do governo municipal. O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, vinha insistindo que as construções não seriam interrompidas, apesar da pressão dos Estados Unidos. Mas, segundo o vereador Meir Margalit, do partido Meretz, a decisão de congelar as construções partiu de seu gabinete. Até a noite de ontem, ainda não estava claro se a medida seria uma moratória formal nem por quanto tempo valeria.

AE, Agência Estado

27 Abril 2010 | 08h09

As novas construções em Jerusalém Oriental aumentaram a tensão entre EUA e Israel. Os americanos tentam atrair os palestinos para a mesa de negociações, mas a iniciativa é dificultada pela ação dos israelenses que constroem novas casas nos territórios reclamados. Ainda ontem, forças israelenses mataram um procurado membro do Hamas que estava escondido no sul da Cisjordânia. Ali Suweiti seria responsável por cinco ataques a Israel. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.