Israel cria força-tarefa para conter onda de protestos

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, decretou hoje a criação de uma força-tarefa encarregada de encontrar formas para reduzir o custo de vida no país, um dia depois de uma onda de protestos em várias regiões. Pelo menos 100 mil pessoas foram às ruas em cidades de Israel ontem à noite, na mais recente demonstração de insatisfação da sociedade com o custo de vida e a disparidade de renda no país.

AE, Agência Estado

31 de julho de 2011 | 13h30

No início de sua reunião semanal de gabinete, Netanyahu afirmou que vai nomear "um time de ministros que estabelecerá uma rodada de discussões com representantes de vários setores para permiti-los compartilhar suas preocupações". Segundo comunicado do gabinete, "os ministros serão encarregados de criar um plano prático para amenizar os encargos financeiros sobre os cidadãos israelenses, o que será apresentado ao governo para aprovação e implantação".

Aparentemente, o anúncio não será por si só suficiente para conter a raiva da população no curto prazo. Vários grupos de classe e sindicatos continuam organizando manifestações por salários mais altos e contra o custo de vida elevado, que vai da moradia aos produtos infantis. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.