Israel decide prosseguir com retirada de soldados

Apesar de dois ataques desfechados hoje por palestinos armados, que deixaram cinco israelenses mortos, o governo de Israel anunciou que vai continuar com a planejada retirada de algumas áreas de duas cidades da Cisjordânia ocupadas por forças israelenses - sob a condição de que elas permaneçam em calma. Depois de se reunir com o ministro das Relações Exteriores, Shimon Peres, e com o ministro da Defesa, Binyamin Ben-Eliezer, o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, autorizou as forças de segurança a prosseguir com os preparativos para a retirada da bíblica Belém e de Beit Jalla - de acordo com uma declaração divulgada pelo escritório de Sharon. Os preparativos vão continuar "de acordo com as condições previamente estabelecidas e estarão sujeitos ao cumprimento, por parte dos palestinos, dos termos fixados", diz a declaração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.