Israel decide sobre aumento de ofensiva no Líbano

O gabinete de Israel se reúne nesta quarta-feira para discutir um plano de avanço ainda maior do Exército do país em território libanês, com o objetivo de tomar o controle de áreas supostamente usadas pelo grupo militante Hezbollah para disparar mísseis contra Israel.O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, deu ao Exército permissão para apresentar o plano ao gabinete, mas se absteve de apresentar sua própria opinião.Israel manteve sua ofensiva no Líbano na madrugada desta quarta-feira. No sul do país, foram feitos cerca de 120 ataques aéreos e acontecerem combates com militantes do Hezbollah. No leste do país, ao menos cinco pessoas teriam sido mortas em um ataque aéreo contra a casa de um líder do Hezbollah no Vale do Bekaa.O Exército israelense também disse que alvejou de madrugada a casa de outro líder do Hezbollah no maior campo de refugiados palestinos no Líbano, Ain al Hilweh, perto do porto de Sidon.Esta é a primeira vez que o campo foi atingido durante o atual conflito. Autoridades libanesas dizem que ao menos uma pessoa morreu no ataque.Na terça-feira, o Hezbollah havia disparado dezenas de mísseis contra Israel, enquanto um bombardeio israelense matou 13 pessoas durante um funeral de vítimas anteriores do conflito.Cerca de mil pessoas, em sua maioria civis, já foram mortas no Líbano desde o início do conflito, no dia 12 de julho. Do lado israelense, morreram ao menos cem pessoas, soldados em sua maioria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.