Israel defende pressão sobre Irã em questão nuclear

O ministro da Inteligência de Israel, Yuval Steinitz, disse neste domingo, 16, que as potências mundiais devem manter a pressão sobre o Irã em relação ao seu programa nuclear, apesar da eleição para presidência do moderado Hasan Rowhani. Rowhani obteve mais de 50% dos mais de 36 milhões de votos na eleição que aconteceu nesta sexta-feira, 14, e prometeu seguir uma política de interação com o resto do mundo.

Agência Estado

16 Junho 2013 | 12h44

"Deve-se presumir que o (supremo líder Ayatollah Ali) Khamenei, que tem conduzido este programa por 24 anos, irá continuar a fazê-lo e sem que haja pressão contínua sobre o Irã, não há chance de ver uma mudança significativa na política nuclear", disse o ministro à rádio do Exército. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
IrãnuclearIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.