Tsafrir Abayov/AP
Tsafrir Abayov/AP

Israel desloca tanques para fronteira com Egito após ataque

Presença de veículos militares na região viola o acordo de paz que o país firmou com o Egito

estadão.com.br,

18 de junho de 2012 | 13h18

Texto atualizado às 15h01

TEL-AVIV - O Exército israelense deslocou dois tanques para a fronteira com o Egito, no que diz ser uma resposta à morte de um civil em um ataque que deixou também dois militantes mortos. A informação é do jornal israelense Haaretz.  

O deslocamento dos tanques viola o acordo de paz de Camp David, assinado entre Israel e Egito. Segundo o documento, os dois lados são obrigados a manter a região desmilitarizada, portanto, Israel não deve implantar tanques ou mísseis.

As forças de Defesa de Israel enfatizaram que não têm a intenção de colocar mais tanques na região e observaram que o envio de tanques para a fronteira com o Egito foi resultado de um ataque incomum. De acordo com o Haaretz, a segurança na região piorou muito desde a queda do ditador egípcio Hosni Mubarak.

Ataque

Segundo a tenente-coronel Avital Leibovich, porta-voz do Exército israelense, de acordo com uma investigação preliminar, pelo menos "três terroristas armados atravessaram para Israel vindos do Egito" na primeira hora do dia.

Os homens teriam instalado uma bomba em uma área cerca de 30 quilômetros ao sul da Faixa de Gaza, à espera de que veículos israelenses circulassem pelo local. Ao passarem, dois carros nos quais viajavam operários da construção da cerca fronteiriça detonaram o explosivo, e os milicianos abriram fogo com fuzis Kalashnikov e granadas lançadas por foguetes.

Aguarde mais informações

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelEgitoconflito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.