Israel detém o secretário do Parlamento palestino

As autoridades israelenses detiveram, na localidade cisjordaniana de Al Bireh, o secretário do Parlamento palestino e membro do Hamas, Mahmoud Ramahi, informaram testemunhas palestinas. Ramahi, que estudou medicina em Roma nos anos 80 e é um dos dirigentes mais importantes do Hamas, foi detido em Al Bireh, adjacente a Ramallah.Soldados israelenses detiveram cerca de 50 dirigentes do Hamas, entre eles 29 deputados e oito ministros, desde a captura do soldado israelense Gilad Shalit em 25 de junho, perto da fronteira com a Faixa de Gaza. Desde então, libertou quatro ministros.As autoridades israelenses, que não parecem ter provas específicas contra os detidos, justificam as detenções com o argumento de que pertencem a uma organização terrorista.A detenção de Ramahi ocorre depois da prisão, no sábado, do vice-primeiro-ministro palestino, Nasser Al-Sha´er.Enquanto isso, o Exército israelense decidiu suspender parcialmente o cerco que impôs há cerca de três semanas à Cisjordânia, e deve permitir a entrada a Israel de 26.500 trabalhadores e comerciantes de pelo menos 35 anos, e de 1.500 maiores de 21 anos, na zona industrial de Atarot.Enquanto isso, continua proibida a saída de palestinos da Faixa de Gaza para trabalhar em Israel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.