Israel deve ser considerado 'Estado terrorista', diz Síria

Israel deveria ser qualificado como um "Estado terrorista" por sua ofensiva militar de 22 dias na Faixa de Gaza, afirmou hoje o presidente da Síria, Bashar al-Assad. Assad falou durante um encontro de países árabes no Kuwait. "Os árabes deveriam declarar um apoio inequívoco à resistência palestina...Eu convocou o encontro árabe a oficialmente declarar Israel como um Estado terrorista pelo crime que ele cometeu em Gaza", disse o líder sírio."Cessar-fogo não significa o fim da agressão, pois as forças invasoras ainda estão em Gaza", criticou Assad, pedindo a "solidariedade árabe...para nossas causas".O emir do Kuwait, xeque Sabah al-Ahmad al-Sabah, abriu o encontro com um pedido de medidas coletivas entre os árabes, como "passos práticos para estabilizar o cessar-fogo" na Faixa de Gaza.Fortes desacordos dificultaram a resposta árabe à ofensiva israelense em Gaza. Algumas nações pediam ações mais incisivas, enquanto outros pregavam uma abordagem mais suave.As diferenças ficaram claras quando o Qatar sediou um encontro de líderes islâmicos, na sexta-feira, apesar da oposição à reunião vinda de vários países, entre eles Egito e Arábia Saudita, que não compareceram. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.