Israel diz lamentar morte de egípcios

O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, disse ontem que o país "lamenta" as mortes de guardas egípcios em ataques israelenses realizados anteontem. Barak tenta reduzir a tensão entre os dois países, que cresceu desde que Israel lançou uma ofensiva em resposta a atentados que mataram oito israelenses na estrada que corre junto à linha de fronteira na quinta-feira. O gabinete de transição que governa o Egito desde a queda do ditador Hosni Mubarak anunciou ontem que retiraria seu embaixador do país. Em comunicado oficial, o governo afirma que "o embaixador egípcio será retirado de Israel até que sejamos oficialmente informados dos resultados da investigação do incidente".

Ap e Reuters, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.