Israel diz que ataque contra Gaza é 'apenas o início'

Israel declarou que o ataque aéreo conduzido na manhã de hoje contra Gaza é "apenas o início" de uma operação definida pelo gabinete de segurança do governo israelense. Em uma ofensiva sem precedente contra vários complexos de segurança do Hamas em Gaza, pelo menos 155 pessoas morreram e outras 310 ficaram feridas, entre as quais crianças que voltavam da escola. A maior parte dos complexos de segurança do Hamas situam-se em áreas civis. "É apenas o começo de uma operação deflagrada após uma decisão do gabinete de segurança. Pode levar tempo. Não fixamos um período, mas agiremos de acordo com a situação em terra", disse o porta-voz do Exército de Israel, Avi Benayahu, na radio do exército. O militar israelense afirmou que os ataques aéreos foram lançados em uma tentativa de interromper os "ataques terroristas" do Hamas. "Nossa aviação interveio maciçamente neste sábado contra a infra-estrutura do Hamas na Faixa de Gaza para parar os ataques terroristas das últimas várias semanas contra instalações civis israelenses", disse outro porta-voz do Exército em entrevista.Somente na Cidade de Gaza, pelo menos 70 pessoas morreram, a maior parte dentro dos quartéis do Hamas, disseram os médicos. A ofensiva acontece após vários dias de ataques seguidos de morteiros contra regiões na fronteira de Israel por militantes do Hamas, aos quais Israel advertiu que responderia com rigor. Israel deixou Gaza em 2005 após 38 anos de ocupação, mas a retirada não melhorou a relação do país com os palestinos no território como as autoridades israelenses esperavam. Ao invés disso, a retirada foi sucedida por aumento nos ataques de militantes contra comunidades na fronteira com Israel, provocando resposta do Exército israelense. Com informações da Dow Jones e da Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.