Israel diz que incêndio está praticamente sob controle

O governo de Israel afirmou hoje que o maior incêndio florestal de sua história, que começou há quatro dias no norte do país, está praticamente sob controle. Para combater o fogo, os israelenses contaram com a ajuda de um Boeing 747 dos Estados Unidos, carregado com 76 mil litros de água.

AE, Agência Estado

05 de dezembro de 2010 | 14h17

Ontem, a polícia prendeu dois irmãos adolescentes suspeitos de terem iniciado o incêndio, que matou 41 pessoas, a maioria delas guardas penitenciários, cujo ônibus foi surpreendido pelas chamas. O incêndio vinha se espalhando pela floresta Carmel, perto da cidade de Haifa, a terceira maior de Israel, desde quinta-feira.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, fez um apelo à comunidade internacional e recebeu ajuda de países vizinhos, além dos EUA e da Rússia, que enviaram aviões, combatentes de incêndio e materiais para ajudar a conter as chamas.

Embora pequeno para os padrões internacionais, o incêndio foi considerado uma calamidade em Israel, onde apenas 7% do território é coberto por florestas. A floresta Carmel representa 5% do total e quase metade dela - cerca de 52 quilômetros quadrados - foi destruída pelo fogo. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Israelincêndioflorestacontrole

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.