Israel diz que Irã é "exportador número 1 de terrorismo"

O governo de Israel afirma que o Irã substituiu o Iraque como o "exportador número 1 de terror", uma ameaça aos israelenses e ao mundo. O chanceler israelense Silvan Shalom disse que o Irã precisa ser levado ao Conselho de Segurança da ONU para prestar contas de seu programa nuclear e que mísseis iranianos podem alcançar Londres, Paris e o sul da Rússia."A comunidade internacional agora percebe que o Irã não apenas representa uma ameaça à segurança de Israel mas também à segurança do mundo todo", afirmou Shalom na reunião ministerial da Assembléia Geral das Nações Unidas. "De fato, o Irã substituiu Saddam Hussein como o exportador número 1 de terrorismo, ódio e instabilidade", disse.Ontem, o Irã havia acusado Israel de ser uma ameaça universal, e o chanceler iraniano Kamal Kharrazi disse que seu país reagirá da maneira "mais severa" se suas instalações nucleares forem atacadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.