Israel diz que não vai tolerar 'insultos' palestinos

O ministro de Relações Exteriores de Israel, Avigdor Lieberman, disse hoje que o país não vai tolerar as tentativas palestinas de condenar o Estado judeu na comunidade internacional. Ele alertou para uma "fissura perigosa" nas relações entre o governo israelense e a Autoridade Nacional Palestina (ANP), de Mahmoud Abbas. A observação foi feita durante conversações com a ministra do Interior da França, Michele Alliot-Marie.

AE, Agência Estado

20 de janeiro de 2011 | 16h50

"Enquanto nós estávamos aprovando mais 5,3 mil empregos para que palestinos trabalhassem dentro de Israel na semana passada, a ANP estava apresentando uma proposta ao Conselho de Segurança (da Organização das Nações Unidas) condenando Israel por cada possível pecado (que tenha cometido)", disse Lieberman, segundo comentários divulgados por seu escritório. "Esta fissura não pode continuar para sempre e vai levar a uma crise nas relações entre os dois lados", advertiu o ministro, que lidera o partido ultranacionalista Yisrael Beitenu. "Israel não vai se sentar e sofrer críticas e insultos para sempre". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelpalestinosinsultosLieberman

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.