Israel diz que só negocia trégua com a Autoridade Palestina

O governo de Israel não fará comentários sobre o anúncio de trégua de três meses proposta neste domingo pelos grupos extremistas palestinos Hamas e Jihad porque "o único interlocutor é a Autoridade Palestina". A assinatura da trégua esbarrou hoje nas divergência internas do grupo Fatah, liderado extamente pelo chefe da Autoridade Palestina, Yasser Arafat.Segundo o porta-voz do primeiro-ministro Ariel Sharon, Raanan Gissin, a Autoridade Palestina é o único interlocutor "para desmantelar as organizações terroristas". "Não faremos comentários sobre este anúncio" do Hamas e Jihad, afirmou.Segundo documento conjunto do Hamas e da Jihad, eles anunciaram "um cessar imediato de todas as operações militares contra a ocupação (de Israel) em troca de um fim nas agressões israelenses contra o povo palestino e, em particular, a Abu Amar (nome de guerra de Arafat) e a libertação de todos os prisioneiros palestinos". De acordo com a nota, a trégua começa neste domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.