Israel duvida das declarações moderadas do Hamas

As autoridades israelenses consideram que o movimento islamita palestino Hamas tenta adormecer Israel e a comunidade internacional com declarações moderadas sobre sua intenção de evitar os conflitos. Fontes governamentais israelenses citadas pela rádio pública israelense, afirmaram que as palavras pronunciadas ontem pelo primeiro-ministro designado palestino, Ismail Haniyeh, são enganosas e têm a finalidade de ganhar legitimidade. Haniyeh disse que o Hamas não está interessado em um banho de sangue, e que sua intenção é lutar contra a corrupção e introduzir uma nova ordem na Autoridade Nacional Palestina (ANP). Segundo fontes oficiais israelenses, a intenção do Hamas é fazer declarações que agradem à comunidade internacional, mas sem mudar seus objetivos estratégicos e entre eles o de acabar com Israel. Os ministros israelenses afirmaram ontem que depois da posse do novo Governo palestino, a ANP se transformará em uma organização terrorista, e Israel não permitirá o movimento nem mesmo de ministros palestinos entre Gaza e Cisjordânia. Haniyeh deve apresentar sua proposta de Governo hoje perante o Parlamento, dominado pelo Hamas com 74 dos 132 cadeiras.

Agencia Estado,

27 Março 2006 | 06h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.