Israel e AP podem iniciar diálogo dia 2

Representantes do 'quarteto' farão hoje o convite para negociações diretas e darão prazo de 1 ano para sua conclusão

REUTERS, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2010 | 00h00

JERUSALÉM

As potências mundiais convidarão israelenses e palestinos a iniciar conversações de paz diretas no dia 2 em Washington, revelou ontem uma fonte diplomática à agência Reuters. Enviados do chamado quarteto para o Oriente Médio - EUA, União Europeia, Rússia e ONU - chegaram a um acordo ontem e hoje devem divulgar uma declaração formal.

Segundo a fonte, o presidente americano, Barack Obama, deverá participar das conversações. O quarteto disse em junho que esperava que as negociações fossem concluídas em 24 meses. Mas, o esboço do comunicado discutido ontem estabelece o prazo de 12 meses.

O governo da Autoridade Palestina espera alcançar todas as condições para a criação de um Estado até meados de 2011. Diplomatas afirmam que a ideia de uma declaração unilateral sobre um Estado poderia receber apoio se o diálogo não começar ou fracassar nos próximos 12 meses.

Israel sustenta que está pronto para iniciar negociações diretas se não forem apresentadas precondições. Os palestinos, por sua vez, também se dizem dispostos a dialogar, desde que haja uma agenda clara. Obama quer que o diálogo direto comece antes de 26 de setembro, quando vence a moratória israelense de dez meses para as construções de colônias na Cisjordânia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.