Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Israel e EUA vão analisar mais punições ao Irã

O vice-secretário de Finanças dos Estados Unidos, Stuart Levy, chegará neste domingo, 4, a Israel a fim de explorara ampliação das punições impostas pelo Conselho de segurança da ONU ao Irã para impedir o país de seguir adiante com seu programa nuclear.Segundo fontes do governo, Levy se reunirá com oprimeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, com a ministra deAssuntos Exteriores, Tzipi Livni, e provavelmente com o de Assuntos Estratégicos, Avigdor Lieberman, entre outras personalidades do Poder Executivo.O americano também se encontrará com os chefes dos dois serviços secretos de Israel: Yuval Diskin, do Shabak (Shin Bet), que opera dentro do país e nos territórios palestinos, e com Meir Dagan, do Mossad, cujos agentes atuam no exterior.Fontes do governo israelense informaram que tanto este país como os EUA têm a mesma opinião em certas iniciativas para intensificar o boicote contra o Irã e operar contra bancos que possuem relações com o país.Segundo essas fontes, Levy e seus interlocutores analisarão a possibilidade de impedir vôos de companhias aéreas com destino e decolando do Irã, assim como impedir a participação de esportistas e atletas em competições internacionais ou intercâmbios de estudantes.Outro alvo das possíveis punições seriam as empresas vinculadas com ao programa nuclear iraniano. Segundo suspeitas do Ocidente, de Israel e do mundo árabe, o objetivo de Teerã é conseguir uma tecnologia que lhe permita produzir armas atômicas no futuro.Os ministros de Exteriores da União Européia (UE), sob aPresidência rotativa da Alemanha, também falarão sobre o mesmo tema neste domingo, 4.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.